NO UFC - ANDERSON SILVA, CAMPEÃO DOS MÉDIOS DEFENDE CINTURÃO

O dia da revanche chegou. Anderson Silva encara Chael Sonnen em Las Vegas após dois anos de muita tensão
Quando o campeão dos pesos médios Anderson Silva e o desafiante Chael Sonnen subirem no octógono na madrugada de hoje para amanhã, no UFC 148, em Las Vegas, a expectativa pelo combate de quase dois anos finalmente vai terminar.


Spider deu uma ombrada em Sonnen ontem durante a pesagem oficial FOTO: DIVULGAÇÃO UFCE

Na pesagem, ontem, após atingirem o peso limite da categoria, os dois lutadores protagonizaram mais um capítulo na maior rivalidade do MMA atual. A exemplo da encarada na entrevista coletiva da última terça-feira, o brasileiro foi novamente de encontro a Sonnen. Anderson, dessa vez, agrediu o americano com uma ombrada no rosto, tendo de ser separado por Dana White, presidente do UFC, e outros membros da organização.

Guerra de palavras
Pivô das confusões da chamada "Luta do Século", Chael Sonnen se mostrou brilhante na arte de usar a imprensa para promover a luta com declarações polêmicas. E conseguiu tirar o brasileiro do sério.

"Acabou a brincadeira. Ele está ferrado", disse Anderson Silva na entrevista coletiva na terça-feira, quando empurrou Sonnen com o peito ao posar para a foto oficial da luta.

Além de criticar Anderson e sua qualidade como lutador, ele levantou um debate ao estender as provocações ao Brasil e à família do adversário. Aliado ao fato de que Sonnen foi pego no antidoping após a luta em 2010, o brasileiro acha que não precisava dar uma revanche, mas foi obrigado por Dana White.

"O MMA está ganhando cada vez mais adeptos e a gente tem que entender a importância dessa modalidade. A gente tem que pensar no esporte mudando a cabeça das crianças e de muitas pessoas sem perspectiva de vida. Temos que dar bom exemplo, mas infelizmente meu adversário não é exemplo disso", disse na quinta-feira, após treinamento aberto. "Eu vou para luta, sou funcionário do UFC e tenho contrato, mas a minha vontade era de não lutar", afirmou.

Questionado pela imprensa se levar raiva para o octógono pode prejudicar seu desempenho, Anderson Silva, de cara fechada, respondeu com outra pergunta: "Você acha que estou com raiva?", indagou.

Companheiros de treinamento garantem que ele está determinado a ganhar a luta de forma espetacular, com um nocaute em um dos dois primeiros rounds da luta, disputada em cinco assaltos de cinco minutos.

O treino aberto de Anderson, quinta-feira, contou com a participação de Ronaldo, dono da agência que gerencia sua carreira, e foi observado até pelo ator Steven Seagal.

Outras lutas
Além da principal luta da noite, o UFC 148 terá o confronto entre Tito Ortiz, que vai se aposentar, contra Forrest Griffin. Os dois se enfrentam pela terceira vez, para desempatar o embate.

E contará ainda com a presença de mais quatro lutadores brasileiros, são eles: Gleison Tibau, Fabrício Camões, Rafaello "Trator" e Demian Maia, que encara o sul-coreano Dong Hyun Kim em uma nova categoria, a dos meio-médios. "Para mim é um recomeço. Quero ir bem, vencer por finalização e tentar uma sequência de vitórias para voltar a disputar um cinturão do UFC", disse o lutador do Brasil.

FIQUE POR DENTRO

O primeiro capítulo do confronto
A luta mais esperada dos últimos anos no Ultimate Fighting Chapionship (UFC) teve seu primeiro round há quase dois anos, quando Anderson Silva e Chael Sonnen se enfretaram pela primeira vez, no dia 7 de agosto de 2010, em Oakland, Estados Unidos, no UFC 117.

Na oportunidade, Chael Sonnen dominou o campeão dos médios durante quase toda a luta.

O Spider foi atingido 289 vezes (70% de aproveitamento) durante a luta, enquanto acertou o alvo em apenas nove golpes (menos de 50% de eficácia). Na época, Sonnen acertou mais golpes que todos os 11 adversários anteriores de Anderson no UFC.

No metade do último round, de forma surpreendente, Anderson conseguiu encaixar um triângulo e finalizou o oponente, conseguindo manter seu cinturão e sobrevivendo ao duelo mais difícil de sua carreira.

Chael, por sua vez, testou positivo no antidoping por excesso de testosterona no corpo, após a luta.

Com 37 anos, o "Spider" é o campeão invicto dos médios do UFC. Na organização desde 2006, Silva já fez 14 lutas no Ultimate e venceu todas, nove delas defendendo o seu cinturão. Seu cartel no MMA é de 31-4, com 18 vitórias por nocaute e seis por submissão.

Já Chael Sonnen, aos 35 anos, é ex-wrestler da Universidade do Oregon e tem um retrospecto profissional no MMA de 27 vitórias, 11 derrotas e um empate. Foi finalizado em oito ocasiões, quatro vezes por brasileiros (Anderson, Demian Maia, Renato Babalu e Paulão Filho).

Rony Jason será recebido com festa em Quixadá
O cearense Rony Jason, campeão do reality show The Ultimate Fighter (TUF) Brasil, visita hoje sua cidade natal, Quixadá, no Sertão Central. Além de reencontrar a família, Rony participará do evento "Arena Wolf Fight" como convidado.


Rony se consagrou como o campeão dos pesos pena da primeira edição do TUF Brasil, em luta com outro cearense, Godofredo Pepey, em BH FOTO: DIVULGAÇÃO UFC

Ao todo serão 11 lutas, no Ginásio Coberto Governador Gonzaga Mota, durante quatro horas no octógono. Telões serão instalados para que o público assista a luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen.

Para comemorar a chegada do campeão, amigos e fãs de Jason farão uma grande carreata pelas principais ruas da cidade de Quixadá. O lutador desfilará em um carro do corpo de bombeiros. Wolverine e Gasparzinho, colegas do TUF, também virão ao Ceará.

TUF

No TUF Brasil, Rony se consagrou como o campeão dos pesos pena da primeira edição do programa, em luta com outro cearense, Godofredo Pepey, no UFC 147, em Belo Horizonte, no mês passado. O vencedor foi escolhido pelos juízes, que decidiram dar a vitória por decisão unânime para Rony Jason.

"Já passei fome e morei no tatame. Ninguém sabe o que eu passei. Isso aqui é um sonho realizado. Sonhe, acorde e realize", afirmou em entrevista ainda no octógono após a luta.

Jason, no entanto, passou por uma polêmica logo no dia da final. O lutador foi proibido de entrar no octógono com a máscara do personagem que lhe dá o apelido. Ele acabou e chorou muito. Acostumado com o ritual de usar a máscara, o atleta demonstrou sua decepção na coletiva de imprensa.

"Hoje foi o dia mais feliz, mas também o mais triste da minha vida. Eu sempre carrego comigo minha máscara, desde a primeira luta, era meu sonho entrar no UFC com ela", explicou.

Rony afirmou que tirou motivação com seus amigos. "Eles disseram que o verdadeiro Jason não está na máscara, mas sim dentro de mim", afirmou o peso pena.

Duelo será destaque no quadro "A Hora do Combate"
"A Hora do Combate", quadro do programa "A Grande Jogada", da TV Diário, que vai ao ar todos os sábados, às 11h, transmitirá hoje os melhores momentos da coletiva de imprensa do UFC 148, quando Anderson Silva e Chael Sonnen trocaram farpas antes da luta do século.


O apresentador André Mateus, que também é professor de jiu-jítsu, acredita em vitória rápida de Anderson Silva, no máximo, até o segundo round. Luta será destaque hoje no programa "A Grande Jogada", da TV Diário FOTO: RAFA ELEUTÉRIO

O apresentador André Mateus, que também é professor de jiu-jítsu, explica a importância dessa luta para todos os fãs de artes marciais. "O Anderson explodiu nessa entrevista coletiva, ele tá muito chateado com as declarações do Sonnen. Todo o Brasil vai estar assistindo essa grande luta", diz.

Para André, o "Spider" não vai ter muitas dificuldades para vencer o rival norte-americano. "O Anderson está super preparado e quer se vingar da primeira luta. Ele vai tentar manter a luta em pé. Já o Chael Sonnen vai buscar o chão, onde ele é claramente melhor", analisa.

André, que é faixa preta na arte suave, também palpitou em como a luta deve acabar.

"A expectativa é de um nocaute rápido, sem passar do segundo round. O primeiro assalto vai ser mais estratégico e de estudo, o que é uma característica do MMA. No segundo, o "Spider" vai partir para cima para terminar a luta", prevê. 


(FONTE: Diário do Nordeste)
Share on Google Plus

About Max Wenderson

0 comentários: