CEARÁ - Mota pode jogar como meia nos próximos jogos do Vovô

O técnico Leandro Campos ainda não decidiu como será a formação do Ceará para o clássico do próximo domingo, às 16 horas, no estádio Castelão, contra o Ferroviário. Mas, de antemão, já sabe que tem um atleta que está pronto para jogar, não importa a posição e a função em campo.
 
Mota está motivado para começar jogando mais uma partida e se dispõe até a atuar como meio-campo, caso Leandro Campos deseje FOTO: VIVIANE PINHEIRO
É o centroavante Mota, que se mostra disposto a jogar como meio-campista, caso o treinador deseje lhe utilizar dessa maneira. Caso ele venha realmente a jogar como meia, o Alvinegro poderá continuar com os atacantes Magno Alves e Lulinha, que é a dupla mais utilizada por Leandro Campos no Cearense.

Mota afirma que teve uma conversa com o técnico Leandro Campos, quando o treinador lhe indagou sobre que posição exatamente ele gostaria de atuar. "Falei que de atacante. Mas, se ele precisar, posso atuar também como meio-campista, até porque fiz isso durante quase todo o ano de 2012", revelou o jogador.

Substituição
O atacante já atuou como meio-campo no jogo contra o Horizonte, no Castelão, quando entrou em campo no posto de Ricardinho. Não conseguiu produzir o esperado nessa partida, na qual terminou sem marcar. Mota iniciou o primeiro compromisso como titular no empate sem gols ante o Ceilândia, pela Copa do Brasil, na última quarta, e agora espera ter mais chances.

Mais opções
Com isso, o técnico Leandro Campos passa a ter mais opções para montar o seu ataque visando ao clássico contra os corais. O atacante Anselmo já treinou ontem à tarde, mostrando que poderá ficar à disposição, o mesmo acontecendo com Luiz Henrique. Quem ficará ausente será o lateral-direito Eric, suspenso.

Ainda sobre o Clássico da Paz, em todas as lojas oficiais do clube já foram iniciadas as vendas dos ingressos para o jogo. Os preços serão de R$ 30 e R$ 15 - somente as cadeiras superiores serão vendidas. 
(FONTE: DIARIO DO NORDESTE)
Share on Google Plus

About Max Wenderson

0 comentários: