COPA DAS CONFEDERAÇÕES - Fúria com força total no Castelão.

Com a volta dos titulares, Espanha precisa de apenas um empate contra a Nigéria para garantir vaga
Líder do Grupo B da Copa das Confederações, com seis pontos, a Espanha enfrenta a Nigéria hoje, às 16 horas, na Arena Castelão, pela terceira e última rodada da fase de grupos.

A Fúria precisa de um simples empate para garantir a primeira colocação. Até em caso de derrota, a Espanha dificilmente vai deixar a liderança escapar, pois conta com saldo de gols positivo de 11 tentos, contra 4 da Nigéria e zero do Uruguai, que dividem a segunda posição com três.

Já os nigerianos vivem situação delicada, mesmo levando vantagem sobre o Uruguai no saldo de gols. Isso porque, além de vencer a poderosa Espanha, o time africano precisará torcer para que a Celeste não dê uma goleada no Taiti, em confronto previsto para o mesmo horário em Pernambuco.

ImpressõesStephen Keshi, técnico da Nigéria, porém, quer ver sua equipe pensando apenas no duelo com os espanhóis. "Já teremos muitos problemas enfrentando a Espanha e não devemos aumentar o nosso leque de preocupação pensando no que pode acontecer na partida do Uruguai. Nosso primeiro objetivo tem que ser vencer o nosso jogo e depois observar o que a rodada nos ofereceu. Nosso foco está apenas na Espanha", disse Keshi, que vai manter a base da escalação que vem jogando.

Pelo lado da Espanha, o técnico Vicente del Bosque promete que sua equipe vai se empenhar na busca de uma vitória, mesmo estando praticamente garantida nas semifinais. "Nós temos um compromisso com a competição e com a seriedade do torneio e do futebol. Portanto, vamos entrar em campo pensando em fazer uma grande partida contra a Nigéria e buscar o resultado positivo. Queremos terminar bem esta etapa para chegarmos com moral na próxima fase da Copa das Confederações", disse Vicente Del Bosque.

Em relação ao jogo, os atletas espanhóis consideram ser preciso neutralizar o ponto forte da Nigéria. "A Nigéria tem um time veloz e vai fazer disso sua principal arma contra o nosso time. Vamos precisar neutralizar isso", afirmou o meia Iniesta.

O treinador da Espanha não quis antecipar a escalação que pretende mandar a campo, mas deverá voltar a usar os titulares, como deu a entender no treino de sexta-feira, 21, na Universidade de Fortaleza (Unifor), preservados contra o Taiti.



Vitória histórica contra espanhóis

Nigéria e Espanha, que se enfrentam hoje, às 16 horas, na Arena Castelão, já fizeram um duelo histórico na Copa do Mundo de 1998, o único entre os dois selecionados, vencido pelos nigerianos por 3 a 2.

No Stade de la Beaujoire, em Nantes, para 33 mil pessoas, as Superáguias superaram a Fúria na primeira rodada da fase de grupos da Copa do Mundo que teve a França como campeã e o Brasil como vice.

Os gols da partida foram de Adepoju, Oliseh e Lawal, para a Nigéria, de Hierro e Raúl González, para a Espanha.

A Espanha, com estrelas como Hierro, Luis Henrique e Raul, acabou superada. Foi a Fúria que partiu na frente, com Hierro, aos 21 minutos de jogo. Mas logo cedeu o empate aos 25 com gol de Adepoju.

Veja como foi o treino da Fúria na véspera do jogo
:

Reviravolta

Raúl, aos 3 do segundo tempo, desempatou a partida para os espanhóis. Os nigerianos conseguiram um novo empate aos 28 minutos da etapa final, com Lawal. O goleiro Zubizarreta falhou de forma clamorosa no gol.

Cinco minutos depois, a vitória foi definida por Sunday Oliseh, que marcou o terceiro dos africanos em um belo voleio.

No decorrer da competição, a Nigéria ficou em primeiro lugar do grupo, vencendo também a Bulgária e perdendo para o Paraguai. Nas oitavas-de-final, a Dinamarca eliminou os africanos.


Insegurança em Fortaleza é destaque
No contexto das manifestações populares em todo o Brasil, a imprensa espanhola tem destacado a insegurança em Fortaleza, onde a Fúria joga hoje.

Ontem, o jornal El País lembrou que os campeões do mundo estão "em uma cidade que, de janeiro a abril, registrou 965 homicídios, em comparação aos números do ano passado, de 1.628 assassinatos". A recomendação de agentes de turismo espanhóis é que os hóspedes não se afastem muito da avenida Beira Mar.

O El Mundo citou o assalto que a atriz Susana Werner, esposa do goleiro Julio Cesar, sofreu no bairro Aldeota. O jornal ABC publicou um vídeo da chegada da Fúria na Beira Mar, sob forte esquema de segurança.


Share on Google Plus

About Max Wenderson

0 comentários: