Gramado do Castelão tem melhor avaliação da Copa das Confederações

Gramado do Castelão passou no teste
Com o fim da primeira fase da Copa das Confederações, evento-teste para a Copa do Mundo, os gramados das arenas utilizadas passaram por uma avaliação. Segundo a empresa Greenleaf, reponsável pelo estudo, o gramado do Castelão ficou na frente de outros estádios do torneio.

A favor do estádio em Fortaleza, pesou o fato da antecedência na entrega do estádio. Jogadores do torneio também avaliaram positivamente a grama do Castelão. Fonte Nova, Maracanã e Mineirão também agradaram, mas ainda estão soltando muita grama.

Segundo a empresa, os gramados do Maracanã, da Arena Pernambuco e do Estádio Nacional, por conta dos atrasos nas obras, não tiveram o plantio ideal, sendo utilizada a grama em rolos, e não pelo sistema Strigges (plantado em muda e sem interferência no nivelamento).

O estádio de Brasília foi o mais criticado pela empresa que endossou o discurso do secretário-geral da Fifa e comemorou o fato do estádio receber apenas uma partida na Copa das Confederações (o jogo de abertura, Brasil 3x0 Japão).

"Realmente, Brasília não estava dentro do que queríamos, mas atendeu decentemente. E era um jogo só. Não está nota 10, mas foi aprovado pela Fifa. Não interferiu na qualidade do jogo e está melhor do que quase todos pelo Brasil", ponderou Paulo Azeredo, engenheiro agrônomo e um dos sócios da Greenleaf 

Azeredo ainda faz um balnço positivo dos gramados da Copa das Confederações. "No cômputo geral, todos os (gramados) vão sair com louvor. Daria nota 8. E tenho certeza de que na Copa serão o ponto alto", avalia.
Share on Google Plus

About Max Wenderson

0 comentários: